História do Tio Kito

História do Tio Kito

O Sesc traçou meu rumo profissional

Em 1995, eu, então com 17 anos, fazia teatro na igreja que congregava, até que meu irmão me apresentou a Claudia Fonseca, esposa do Terésio, um prestador de serviços do Sesc. Eles estavam implantando uma equipe para shows na rua de lazer da instituição. Depois de vários ensaios, chegou então o dia tão esperado de estrearmos no caminhão-palco do Sesc. Comecei a fazer teatro e brincadeiras com o público das cidades por onde nossa caravana passava. Ali me tornei apresentador; de cima do caminhão eu avistava os outros colegas de trabalho nas oficinas da rua de lazer e me interessei também em trabalhar nesse projeto. Foram mais ou menos 5 anos prestando serviços para o Sesc, até que acabaram com as empresas terceirizadas e contrataram alguns colaboradores, mas infelizmente eu fui desligado.

Como eu gostava muito do que fazia, comecei a fazer recreação hoteleira, trabalhei em hotéis, como Tauá (Atibaia-SP, Caeté-MG e Araxá-MG), Flamboyam (Guarapari-ES) Piramide (Natal-RN), todos fazendo alta temporada. A recreação me proporcionou conquistas pelo país afora, uma delas foi o destaque no EBA – Encontro Brasileiro de Animadores, que aconteceu em Porto Alegre-RS em 2018. Hoje, com 23 anos de história na recreação, quase 3 sendo colaborador dessa instituição, onde tive muitas alegrias e tristezas, onde tive muita euforia e dor, mas sempre ao lado do Sesc e o Sesc sempre ao meu lado. Então, digo que o Sesc me ensinou a amar o que faço e hoje posso dizer que sou feliz fazendo o que amo.

Marcos Ribamar soares dos Santos “Tio Kito”
Recreador do Sesc Santa Luzia
Consultor técnico de lazer do Maquiné Park Hotel e Editor Nacional do Selo EBA de qualidade.
Apresentador do Programa “Amar é Vida” Rádio vida FM

VOLTAR