História de Sandra Damasceno

História de Sandra Damasceno

Cheguei no Sesc em 1991 a convite de um colega que estava para estrear um espetáculo infantil no Sesc Tupinambás.

A peça era “Dona Patinha vai ser Miss” e como eu tinha o conhecimento de sonoplastia, luz e contra regra fui convidada pelo diretor a participar do espetáculo.

Achei o máximo e fiquei muito satisfeita em poder ajudar os colegas que conheci no Sesc! O diretor ficou tão satisfeito com a minha responsabilidade que criou um vínculo de confiança no meu trabalho.

Neste tempo eu ainda era terceirizada e fazia uns “bicos”.  Participei das ruas de lazer e neste tempo comecei a ficar na unidade Tupinambás nos finais de semana.

O auditório ficava sob minha responsabilidade e eu tomava conta direitinho e assim fui continuando no Sesc.

Tenho uma doce recordação do trabalho com o grupo da 3ª idade. Às sextas-feiras eu arrumava o salão para o baile e eles ficavam felizes. Tenho amizades com muitos participantes deste grupo até hoje.

Em 2011 fui contratada como funcionária Sesc! o que era paixão virou amor. 

Continuei minha atuação no Sesc Tupinambás com o mesmo comprometimento e alegria até que em 2017 fui para o setor NPA – Núcleo de Protocolo e Arquivo, lugar em que os novos colegas me acolheram com muito carinho. E eu respeito a todos com admiração e também, muito carinho.

Me sinto muito honrada por trabalhar nesta Instituição! Faço meu trabalho com muito amor, alegria e dignidade.

Esta é minha linda história no Sesc!

VOLTAR