História de Mário

História de Mário

Aos 12 anos, eu tive uma luxação no joelho direito, que fez com que a cabeça do fêmur não conseguisse mais se encaixar na pelve. Durante mais de 20 anos, eu sentia muita dor e não conseguia fazer vários movimentos. Eu não conseguia pular, correr ou agachar. Para caminhar, mesmo que devagar, eu precisava usar muletas.

O ortopedista sugeriu uma cirurgia para colocação de prótese metálica no quadril e na cabeça do fêmur, quando eu completasse 34 anos.

Eu entrei em várias academias, porque queria fortalecer meu corpo, mas os instrutores só passavam exercícios para a parte superior. Parecia que tinham medo de encarar o meu problema e, dessa forma, só ignoravam a questão. Minhas pernas foram ficando fracas, porque a musculatura não estava aguentando o peso do corpo, e eu sentia mais dor.

Após iniciar os treinos na academia do Sesc Januária, eu comecei a perceber que a musculatura das minhas pernas estava se fortalecendo. O treinador abraçou a minha causa e pegou esse desafio. Como resultado, em apenas dois anos, já consigo fazer muitas coisas, sem sentir dor, como correr, andar de moto e de bicicleta. Hoje faço até circuitos de bike.

Voltei ao ortopedista e ele chegou à conclusão de que a cirurgia não era mais necessária. Com os treinos, os tecidos se reconstituíram e eu consegui recuperar os meus movimentos.

VOLTAR