História da Maria das Graças Passos

História da Maria das Graças Passos

1998. Esse foi o ano, me lembro bem. Era apenas uma consulta para entrega de resultados de exame, assim pensei . Quando a médica leu o resultado me deu o diagnóstico de Linfoma de Hodgkin. Foi logo dizendo, você terá que parar de estudar e trabalhar para tratamento médico. Como parar algo que tinha conseguido com tanta dificuldade, estudar e trabalhar… era uma vitória pessoal, conseguira me impor, procurar meu lugar ao Sol. Tudo ameaçado por um diagnóstico.

Decidi que não pararia minha vida, não podia. Tinha começado a conquistar meu espaço. Foi entre quimioterapias, radioterapias, peso de 36 kg que continuei. Passava muito mal nos dias das sessões de quimioterapia. Escondida, ia ao banheiro da escola onde trabalhava, esperava uma melhora e voltava. E assim foi todo o tempo do tratamento.

Na minha caminhada, encontrei Dr. Marcos Bastos, Dra. Adrieli, oncologistas do IPSEMG. Sem dúvida, a pessoa a quem quero homenagear com esse relato. Minha filha que nos seus poucos 14, cuidou de mim, o irmão, pai e casa. Ela sim é vencedora. E digo que sou como a Fênix, ressurgida das cinzas, literalmente.

VOLTAR