História de Elenice Pinheiro

História de Elenice Pinheiro

Historia real de Elenice (Lelê) Atleta amadora do vôlei adaptado, cantora do grupo Seresta, dançarina do movimento SOUL BLACK.

Um sonho realizado depois de idosa, ser jogadora amadora do esporte vôlei. Uma existência útil, momentos que marcam a vida da gente. Grupo de idosos alegria de viver, o tempo passa, nascemos crianças planejadas por Deus. Infância, adolescência, juventude, parece que foi ontem… Hoje com a permissão de Deus sou uma idosa, num reencontro comigo mesma.

No ano de 2013 estudei no Sesc de Santa Luzia no ensino fundamental, alfabetização a qual foi importante. Tive oportunidade de participar do curso para cuidadores de idosos realizado no dia 24/07/2014, para cuidar de papai com Alzheimer, por não ter mamãe para ajudar a cuidar de papai, precisei desenvolver a habilidade da paciência com amor, carinho e boas atitudes para cuidar de papai. A vida nos da tudo de bom, envelhecer é natural, fruto da sabedoria que Deus me deu, conhecimento de toda uma vida. O melhor da vida de idosa é que temos uma vida ativa, nos sentir valorizados, ter longevidade e alegria de viver.

Um exemplo importante é a literatura, que é bom para idosos por evitar enfermidade como Alzheimer, a dança também é ótima para idosos. Fomos artistas por um dia, amadores nos palcos do grande teatro Sesc Palladium, foi um dia inesquecível. Com a permissão de Deus a vida de nós que somos idosos, tem bons momentos e lembranças inesquecíveis. Somos idosos capazes. Cada um de nós tem dentro de si o amor verdadeiro de Deus, temos que dar valor a vida, o tempo marca a vida da gente como passos na areia, Só Deus sabe o que há de vir. É bom demais da conta uai. Somos flores perfumadas com aroma de amor, paz, amizade e união.

#Euvalorizo – Elenice Mendes Pinheiro da Silva (Lelê) Atleta amadora de vôlei adaptado

VOLTAR